07/01/2017 08:00

Motorista do Uber é morto com facada no pescoço

Crime aconteceu na Vila Clementino, na Zona Sul de São Paulo

Por: Diário SP

Foto: Reprodução

Mais um motorista do aplicativo de transporte Uber foi morto em São Paulo. Lucas Rafael Silvério Land foi esfaqueado na madrugada de sexta-feira (6), por volta da 1h30, na Vila Clementino, Zona Sul.

A polícia tenta encontrar duas travestis e um homem suspeitos de cometerem o crime. Segundo a Polícia Civil, ainda está em apuração se Lucas foi vítima de assassinato ou de latrocínio (que é o roubo seguido de morte), uma vez que seu celular não foi encontrado.

Segundo testemunhas, a vítima estava sentada no banco do carona de seu carro, ao lado de uma travesti, que estava sentada no assento do motorista. Uma outra travesti estava fora do veículo. 

Ainda de acordo com informações da polícia, a vítima chegou morta ao hospital. “A travesti que estava do lado de dentro entrou em luta corporal. Em seguida chegou uma terceira pessoa, um homem, aparentemente de 30 anos de idade. Ele portava uma faca na mão e, com esse objeto, ele perfurou o pescoço da vítima do lado direito”, disse, ao G1, o delegado Júlio César Teixeira, do 16 DP (Vila Clementino). 

Segundo parentes ouvidos pelo SPTV, da TV Globo, Rafael partiu para o que seria sua última madrugada de trabalho pelo aplicativo. A mulher dele estaria grávida de dois meses e ele tinha prometido que só rodaria de dia. A assessoria de imprensa do Uber disse que o motorista não estava em corrida. 

A informação da família é que a vítima parou para pegar um cliente na Alameda dos Ubiatans, perto da Avenida Indianópolis, no Planalto Paulista.


Compartilhe: