04/01/2017 18:38

Alckmin entrega alas no Iamspe sem equipamentos

Com atraso de um ano e meio, governador inaugurou o Centro do Idoso

Por: Larissa Quintino
larissaq@diariosp.com.br

Tanto nas alas de internação quanto na de atendimentos, faltam ainda os equipamentos para que os servidores públicos possam ser atendidos / Foto: Nelson Coelho/DiárioSP

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) entregou, na segunda-feira (2), dois novos prédios e anunciou o fim da reforma de um outro no HSPE (Hospital do Servidor Público Estadual). No entanto, os funcionários públicos ainda não vão ser beneficiados. Isso porque os equipamentos e o mobiliário para o início do atendimento aos pacientes ainda não estão disponíveis.

O superintendente do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual), Latif Abrão Jr, disse que a expectativa é que as novas alas passem a funcionar  “80% até o final de março, e o restante no próximo trimestre”.  

A reforma, que começou em maio de 2013, tinha prazo de 24 meses. Ou seja, o atraso foi de um ano e meio. O investimento de R$ 188,5 milhões foi para a construção da estrutura. Os custos para equipar o local não foram informados.  

Idosos

Mesmo sem os equipamentos e uma data certa para abertura, Alckmin fez questão de ressaltar as melhorias no local. Segundo ele, boa parte da estrutura inaugurada é voltada para o idoso. Ao todo, o Iamspe atende 420 mil servidores com mais de 60 anos, 34% do total de pacientes do complexo. 

“A demanda na saúde vai crescer por conta da mudança demográfica do Brasil. O país está ficando mais velho e é preciso ter políticas públicas voltadas ao idoso. É preciso estar preparado", afirmou.

No Bloco C, os 15 andares utilizados para  internação passaram por reforma e contam com  318 leitos. As instalações foram projetadas para receber idosos e deficientes, com adaptações nos quartos e banheiros.  No prédio também foram entregues dez salas de cirurgia.

O Centro do Idoso, por sua vez, é um prédio novo construído dentro do complexo do Hospital do Servidor. O local conta com salas de recuperação física, piscina e pista de caminhada. Alckmin afirmou ainda que o espaço receberá outras atividades como cursos de línguas e informática, além de atividades físicas monitoradas. 

O foco será na prevenção e na qualidade de vida de pacientes nesta faixa etária. “O idoso não precisa mais ir ao hospital. Aqui ele tem academia, tem reabilitação, tem atendimento especializado em todas as atividades”, garantiu o  governador. 

Centro de quimioterapia recebe até 1,2 mil pacientes por mês

Além das alas de atendimento, Alckmin entregou também o que chamou de “prédio de utilidades”, mas que de acordo com o Iamspe funciona desde agosto desse ano. “Fizemos um  prédio novo com parte de energia, água, ar-condicionado, geradores de energia elétrica, todo um sistema  que vai causar economia de energia e de água”, contou. Foi inaugurada também uma torre com quatro novos elevadores. 

Além do edifício com o maquinário, outras fases de revitalização do hospital foram disponibilizadas anteriormente. 

Um novo pronto-socorro funciona desde 2014 e atende 19 mil pacientes ao dia. Há também um centro de quimioterapia, com capacidade para receber até 1,2 mil pessoas por mês e um centro de diagnósticos.


Compartilhe: