São Paulo

19ºc | 28ºc

dia a dia

1ª unidade fixa da Hora Certa na Brasilândia

/

O local possui capacidade para 9 mil atendimentos e 300 procedimentos cirúrgicos ao mês

Por: Tamiris Gomes
Especial para o DIÁRIO
11/12/2013 21:17

A primeira unidade fixa da Rede Hora Certa foi inaugurada nesta quarta na região da Brasilândia/Freguesia do Ó, Zona Norte de São Paulo.

No prédio já funcionavam a AMA (Assistência Médica Ambulatorial) e a UBS (Unidade Básica de Saúde) Maria Cecília Donnangelo, que faziam sete mil atendimentos ao mês.

Agora, o local vai realizar nove mil atendimentos em 15 especialidades médicas e oferecerá 11 tipos de exames.  

A média mensal de realização de exames vai subir de 1,5 mil para 2,2 mil, informou a Secretaria Municipal de Saúde.

Com a estrutura ampliada, a  unidade  conta com duas salas de cirurgia e três leitos pós-anestésicos de recuperação. A previsão é de que sejam feitos 300 procedimentos cirúrgicos por mês.

Outras cinco instalações serão entregues neste mês: o  Hora Certa M'Boi Mirim 1 e 2 (Zona Sul); Hora Certa Itaim Paulista e   Penha (Zona Leste); e Hora Certa Lapa (Zona Oeste), todos  em ambulatórios já existentes.

A implantação da Rede Hora Certa foi uma das promessas de campanha do prefeito Fernando Haddad (PT) como estratégia para diminuir as filas nos hospitais públicos. A meta  é entregar 32 unidades da rede até 2016. “Com esses equipamentos vamos desafogar os hospitais e melhorar o  atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde)”, disse Haddad.

Há também três unidades móveis do Hora Certa em São Mateus (Zona Leste), Capela do Socorro (Zona Sul) e  na Brasilândia.

A carreta do Vale do Anhangabaú, no Centro, começa a funcionar em dezembro, segundo a secretaria.    

O  secretário municipal de Saúde, José de Filippi Jr., afirmou, ontem, que pretende consolidar o conceito da Rede Hora Certa, no qual o paciente passa pela consulta, realiza o exames e faz a cirurgia, se houver necessidade, tudo no mesmo local.
leia também