29/03/2012 00:05

Reservas batem o XV e Timão dorme líder


Ramon comemora após marcar gol contra o XV de Piracicaba, nesta quarta (28) / Rodrigo Coca/Fotoarena


Alex Sabino
alex.sabino@diariosp.com.br

Entram os titulares, saem os titulares. Entram os reservas, saem os reservas. Em qualquer time escolhido por Tite, a banda toca do mesmo jeito: vitória por 1 a 0. Também não importa o rival: Palmeiras, São Paulo, Linense, Cruz Azul-MEX...

A vítima desta quarta-feira foi o XV de Piracicaba, no Pacaembu.

Foram 45 minutos que nunca mais serão recuperados por todos aqueles que assistiram ao jogo, no primeiro tempo. Nada digno de nota aconteceu. Um festival de passes errados, finalizações tortas e preguiça. Uma preguiça monumental dos 22 jogadores.

Melhor ignorar.

60 segundos / O Corinthians precisou engatar a quarta marcha apenas uma vez na partida. E nem a equipe inteira teve de  fazer isso. Bastou Ramon. Com um minuto do segundo tempo, ele partiu da intermediária, deixou todo mundo para trás e fez o gol.

Pronto. Com o 1 a 0 no placar, o confronto voltou à monotonia da etapa inicial. O Timão dava uma estocada ali, outra acolá. Mas sem aquela gana toda para fazer o segundo. Questão de princípios.

Isso não é uma condenação para Tite, claro. Foi dessa maneira que conquistou o título brasileiro do ano passado, vai se classificar com sobras no Paulista e deve avançar para as oitavas de final da Libertadores com um pé nas costas.

Mas a gente não precisa achar bonito por causa disso...

O XV de Piracicaba tentou ir para frente. A quase inexpugnável defesa corintiana resistiu a ataques bem mais poderosos. Os visitantes desta quarta não tinham muita chance de arrancar qualquer coisa da partida no Pacaembu.

Se não melhorar – e rápido – o Nhô Quim volta para a Série A-2 logo.

No final, deu a lógica. O Corinthians confirmou seu favoritismo e venceu. E por aquele placar já esperado.




Compartilhe: