09/03/2012 17:28

Jon Jones queria Anderson Silva como seu mentor


Jon Jones se concentra antes de uma luta começar / UFC/divulgação


Respeito é bom e todo mundo gosta...

Jon Jones disse que não gostaria de enfrentar Anderson Silva, num combate que até Dana White chegou a cogitar. Para isso, o brasileiro teria de subir de categoria, dos atuais médios (até 84 kg) até os meio-pesados (até 93 kg).

Pelo contrário. O americano, no fundo, queria o Aranha ao lado dele, na mesma equipe, aprendendo com ele.

"Eu respeito e admiro muito o Anderson. Para mim, o ideal seria tê-lo como meu mentor e aprender com ele depois que ele se aposentar. Seria ótimo para mim", disse Jones, em entrevista ao "Sensei SporTV".

Mas, diante da possibilidade de ter de encarar o brasileiro, ele não recuou.

"O mundo quer nos ver lutando. Talvez aconteça, talvez não. Se eu tiver de lutar com ele, vou focar na minha confiança, na minha ténica. O meu trabalho é estar preparado para enfrentar os melhores do mundo. Só vou conhecer meus limites se enfrentar os melhores lutadores do mundo. Mas..."

Mas o que, Bones?

"Mas prefiro não enfrentar o Anderson."

Jones sabe, como todo mundo, da comparação que fazem entre os dois. Personalidades fortes. Técnica extrema. Intimidação acima da média. Domínio atualmente em seus pesos. Considerados os melhores lutadores peso por peso. Dois fenômenos.

"É engraçado, talvez eu seja o clone do Anderson, apenas mais jovem. Normalmente, eu ando por aí com cerca de 100 kg. Falei com o Dana White sobre fazer uma luta como pesado em 2012. Ele disse que não achava uma boa ideia, no momento, mas quem sabe para 2013?", disse o americano.

Ele tem 24 anos. Anderson, 36.

Perguntado, Silva nunca fugiu, mas também sempre deixou a entender que não gostaria de enfrentar Jones. Mas, na verdade, da mesma maneira que não gostaria de enfrentar Georges St-Pierre, por exemplo. O brasileiro não quer planar por categorias diferentes. É o cara nos médios, e assim quer continuar sendo.

Essa história que está escrevendo, além do mais, serve para que ele conquiste o respeito das pessoas. E não só meu ou seu, mas de gente do quilate de Jon Jones. Se o americano é, de fato, espetacular, o que ele deve pensar de Anderson Silva?




Compartilhe:

SOBRE Mata-leão

Plínio Rocha é jornalista, formado na Universidade Metodista de São Paulo, em 2000. Começou na área na Rádio Jovem Pan AM, onde ficou por dois anos. Depois, foi para o LANCE!, sendo repórter por seis anos e editor por mais seis, totalizando 12 anos no diário esportivo. De lá se transferiu para o DIÁRIO, onde é editor-assistente de Esportes desde agosto de 2011. Acompanha os torneios de MMA desde 1993, quando o UFC surgiu e começou a difundir mais o esporte no Brasil e no mundo. Twitter: @pliniorocha77

MAIS Mata-leão

Mais matérias