23/11/2016 19:21

Alerta sobre segurança em cirurgia plástica

Por: Dr. Paulo Godoy
portalweb@diariosp.com.br

No dia 16 de novembro, fora exibido em um canal de televisão aberta uma matéria em um programa noturno onde o apresentador anunciava “uma cirurgia mais simples do que a lipoaspiração que promete eliminar a gordura em poucas horas”. O procedimento citado na reportagem ,”vibrolipoaspiração”, fere a resolução 1.711/2003 do Conselho Federal de Medicina (CFM), que “estabelece parâmetros de segurança que devem ser observados nas cirurgias de lipoaspiração”.

O médico da reportagem em questão propõe, de forma enganosa, que este é um método novo e revolucionário, desrespeitando os limites éticos preconizados aos profissionais de medicina e os específicos aos cirurgiões plásticos. A “vibrolipoaspiração ' é uma modalidade técnica para realização de lipoaspiração, disponível há mais de 15 anos, e portanto não havendo nada inovador. A lipoaspiração é uma eficiente e consagrada técnica cirúrgica dentro dos procedimentos da cirurgia plástica, com indicações específicas para correções do contorno corporal. Diferentemente do que o falso cirurgião plástico propôs em sua entrevista, a lipoaspiração não é um método de emagrecimento: os parâmetros de segurança para retirada de gordura através da lipoaspiração estão estabelecidos pelo Conselho Federal de Medicina, não devendo sobrepor 7% do peso corporal.

Após uma breve pesquisa, constatou-se que o profissional da reportagem não é um cirurgião plástico, não possui título e nem registro de especialidade na área. Operar com um profissional que não possui um treinamento especifico para um determinado procedimento aumenta os riscos e o potencial de complicações .

Telespectadores não foram alertados quanto aos riscos, resultados pretendidos com o procedimento e a especialização que um médico precisa ter para realizar cirurgias como a apresentada pelo programa. É importante alertar a população sobre o cunho inverídico das informações apresentadas pelo médico na matéria , que pode gerar conseqüências dramáticas a pacientes seduzidos pela reportagem.

O primeiro passo antes de realizar uma consulta com um profissional para um procedimento, estético ou reconstrutivo, é verificar o seu nome no site ou no aplicativo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O nome de todos os cirurgiões plásticos do Brasil estão cadastrados lá. Se o nome não estiver , esse profissional não é um cirurgião plástico! Fique atento, o barato pode sair caro, e saúde de qualidade não tem preço.


Compartilhe:

MAIS Dr Paulo Godoy

Mais matérias