Diário de S. Paulo

12/01/2018 - 17:06

Número de mortos por febre amarela aumenta para 21

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, foram registrados 40 casos sem óbitos desde 2017. Governo vai enviar 1 milhão de doses da vacina integral

Por: Ana Paula Bimbati
[email protected]

Foto: /Andre Borges/Agência Brasília

Novo balanço, divulgado nesta sexta-feira (12) pela Secretaria Estadual da Saúde, apontou um aumento de 13 para 21 mortes por febre amarela no estado desde janeiro do ano passado.

Segundo a pasta, as vítimas foram contaminadas nos municípios de Américo Brasiliense, Amparo, Atibaia, Batatais, Itatiba, Jarinu, Mairiporã, Monte Alegre do Sul, Nazaré Paulista, Santa Lucia e São João da Boa Vista. Até quarta-feira, o governo confirmava 13 óbitos.

O número de pessoas que testaram positivo para o vírus subiu de 29 para 40, em relação ao mesmo período. "Os casos autóctones, sem óbitos, têm como locais de infecção os municípios de Águas da Prata, Américo Brasiliense, Amparo, Atibaia, Caieiras, Campinas, Itatiba, Jundiaí, Mairiporã, Mococa/Cassia dos Coqueiros, Santa Cruz do Rio Pardo e Tuiuti", informou, em nota, a secretaria.

Todos os casos são de febre amarela silvestre. Não há casos urbanos no Brasil desde 1942.

IMUNIZAÇÃO/ O governador Geraldo Alckmin (PSDB) conseguiu com o Ministério da Saúde mais de 1 milhão de doses da vacina integral. As informações são do portal G1.

Cerca de 500 mil doses vão chegar na terça-feira e serão distribuídas nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde).

"Entre os dias 3 e 24 de fevereiro será realizada uma campanha inédita de vacinação para proteger pessoas que residem em locais ainda não alcançados pelo vírus da doença", informou a secretaria.

A gestão Alckmin espera imunizar mais de 6,3 milhões de pessoas, sendo 2,6 milhões só na capital. A imunização será feita com a dose fracionada, que protege os pacientes por ao menos oito anos.


Compartilhe: