Diário de S. Paulo

10/01/2018 - 17:27

Juiz mantém prisão de empresário que tirou racha e matou mulheres

Motorista dirigia Mercedes que colidiu com EcoSport. Testemunhas disseram que acusado apostava corrida com um Camaro

Por: Assinatura / cidade
@diariosp.com.br

Foto: /

O juiz Edson Nakamatu, de São Bernardo do Campo, converteu em prisão preventiva a prisão em flagrante do motorista Andre Veloso Micheletti, de 50 anos, que dirigia uma Mercedes que teria provocado um acidente na noite de terça-feira na rodovia dos Imigrantes, deixando duas mulheres mortas.

Micheletti, empresário da construção civil, dirigia com a carteira de habilitação cassada, por excesso de multas. Segundo o magistrado, que realizou a audiência de custódia de Micheletti ontem, "o indiciado conduzia o seu veículo com alta velocidade, a mais de 200 km/h, conforme relatado por testemunhas, havendo até a informação de que ele disputava um racha, tendo colidido contra outro automóvel, cujos ocupantes acabaram se ferindo gravemente, sendo que duas das vítimas vieram a falecer".

"A gravidade em concreto, a reprovabilidade social da conduta do indiciado e o clamor público causado autorizam o decreto da preventiva", assinalou o juiz.

Em depoimento ele disse que estava dentro da velocidade limite e que foi fechado por André Gonçalves, motorista da EcoSport, que levava 8 pessoas - duas famílias, com quatro crianças, que voltavam da praia. Testemunhas relataram que o motorista da Mercedes estaria participando de um racha com outro carro de luxo, um Camaro. O motorista deste último veículo é procurado.

Sobrevivente/ Um dos sobreviventes, Wesley Gomes Bispo disse que a mulher Vitória Furlanetto foi fundamental para salvar o filho. Vitória e outra mulher que estavam na EcoSport de Bispo, Juliana Gamarra, morreram no acidente ocorrido no km 29 da rodovia.

"Vi minha esposa desmaiada com meu filho no colo meio pra fora. Foi ela que salvou meu filho. Aí minha esposa acordou e gritou, falei calma já tô saindo, saí do carro peguei meu filho. Tentei tirar minha esposa aí meu carro começou a pegar fogo", contou Wesley.

Ele e Vitoria completariam ontem três anos de casados. Eles e o filho de um ano e meio foram passar uns dias em Praia Grande, no litoral, com outro casal de amigos e seus três filhos. Era o casal André Gonçalves e Juliana (que morreu) e os filhos de 1, 3 e 5 anos. André fraturou costelas e vértebras e está internado. Os filhos não correm risco. /G1


Compartilhe: