Diário de S. Paulo

11/01/2018 - 18:43

Victor Luis diz não ficar chateado se for reserva de seu 'parça'

Lateral-esquerdo é amigo de Diogo Barbosa, ala recém-contratado

Foto: /

Depois de pouco mais de um ano emprestado, Victor Luis está de volta ao Palmeiras. Desde o ano passado, provavelmente, tem ouvido, seja onde for, que o elenco sofria com um problema grave na lateral esquerda. Trata-se, como se sabe, da posição dele, mas, em vez de dar uma chance ao prata da casa, a diretoria foi ao mercado e tirou Diogo Barbosa do Cruzeiro para resolver o problema.

Motivos para que o jogador se apresentasse chateado, certo? Nem tanto... Isso porque, segundo o próprio, não poderia existir um concorrente melhor na briga para ver quem será o titular naquela ala da equipe alviverde.

Victor e Diogo se conhecem há muito tempo. "O Diogo é um irmão que tenho no futebol. A nossa amizade começou em 2016, quando tivemos a oportunidade de atuar juntos no Botafogo", disse Luis, ontem, no dia em que foi reapresentado à torcida verde.

Roger Machado acaba de assumir como treinador do Verdão, mas a tendência, caso nada dê errado, é de que Barbosa domine aquela região do campo jogo após jogo. "Essa disputa é natural, não se pode ter apenas um jogador por posição, também. Em campo, nós nos damos muitos conselhos", emendou Victor.

O lateral deu mais detalhes da época em que ambos jogavam juntos no Botafogo. "Nós nos chamávamos de 'minha dupla'. Quando soube que ele havia acertado com o Palmeiras, disse que estava muito feliz por ele. Ele respondeu: 'Minha dupla' está voltando. Falei que ele encontraria um grande clube e seria muito feliz no Palmeiras", contou.

Apesar de ambos serem laterais-esquerdos, eles chegaram a jogar juntos no Fogão, onde Victor estava até dezembro do ano passado. Diogo, pelas características, atuava mais ofensivamente.

Victor Luis subiu para o profissional do Alviverde em 2013, e nunca teve sequência. Em 2015, foi emprestado para o Ceará. No Botafogo, chegou em abril de 2016. "Não tem essa de cara feia se não jogar", garantiu o ala, que tem 45 jogos e dois gols pelo Verdão.

Antônio Carlos é titular em teste antes de jogo-treino

Roger Machado deu ontem, pela primeira vez no ano, uma ideia de como pensa o Palmeiras para a temporada. A base de 2017 foi mantida, mas o treinador inseriu na equipe três reforços e uma novidade, o zagueiro Antônio Carlos, na vaga deixada por Mina.

Dessa maneira, treinou com Fernando Prass; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Luan e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Tchê Tchê e Lucas Lima; Keno, Dudu e Borja. Ou seja, o sistema defensivo inteiro, com exceção do goleiro, foi alterado - Edu Dracena e Mina eram os considerados titulares no ano passado, por mais que o primeiro viesse alternando a posição com o banco de reservas.

O setor em que ele mais mexeu foi o gol. Jailson e Weverton tiveram chances, mas Prass foi mantido e iniciará hoje o jogo-treino contra o Atibaia, às 16h, na Academia de Futebol. O Verdão vai estrear no Paulistão na quinta que vem, contra o Santo André.


Compartilhe: