Diário de S. Paulo

06/12/2017 - 18:33

Corinthians mira Tréllez, mas tem concorrentes

Timão está de olho no atacante, mas vai ter concorrência pesada se quiser o colombiano, hoje no Vitória. Ele está na mira de gente do Brasil e do exterior

Por: Marta Teixeira
[email protected]

Foto: /Vitória/Divulgação

Destaque do Vitória e artilheiro do time no Campeonato Brasileiro, o colombiano Santiago Tréllez está na boca do povo e entrou na mira do Corinthians como possível reforço na próxima temporada. O problema é que o Alvinegro não está na fila sozinho.

Com dez gols marcados no Brasileirão, o atacante também teve o nome ligado a um interesse do São Paulo, na capital paulista, e, de acordo com o "Correio da Bahia", recebeu e recusou uma proposta para jogar na Coreia do Sul e foi sondado por outros clubes do Japão e até da China.

Contudo, nenhum deles apresentou uma proposta oficial pelo atleta, até aqui. O destino do atacante, assim, não deverá ser definido antes da próxima semana. O Vitória está em clima de eleição presidencial e o atual mandatário, Agenor Gordilho, só pretende discutir o assunto depois que o pleito for realizado. A eleição está marcada para a próxima quarta-feira.

Cobiçado/ O contrato de Tréllez com o Vitória vai até o fim de 2018, mas não é de hoje que o colombiano tem despertado a cobiça de outros interessados. Em outubro, o representante dele, o agente Silvio Sandri, afirmou que além de outros clubes brasileiros, agremiações argentinas também o haviam procurado, de olho no artilheiro.

Na ocasião, também não foi feita nenhuma proposta formal desses interessados, mas a diretoria do Leão baiano já havia inciado uma negociação para tentar prolongar o contrato atual dele, o que acabou não acontecendo.

Tréllez, de 27 anos, disputou 23 jogos pelo Vitória na temporada. Chegou ao clube nordestino em julho, vindo do Deportivo Pasto, da Colômbia. Assim que desembarcou em Salvador, garantiu um lugar entre os titulares e não perdeu mais o posto.

Esta é a segunda passagem dele pelo Brasil. Em 2007, assinou com o Flamengo, mas não chegou aos profissionais.


Compartilhe: