Diário de S. Paulo

26/12/2017 - 16:33

Passarela é reaberta após dois anos

Estrutura sobre a Av. Washington Luís foi reformada por associação com recursos de patrocínios. Custo foi de R$ 6,7 milhões e obra foi doada a SP

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Mais de dois anos após ser interditada, a passarela da Avenida Washington Luís que dá acesso ao Aeroporto de Congonhas foi liberada para pedestres ontem.

Batizada de passarela Comandante Rolim Amaro, em homenagem ao fundador e ex-proprietário da empresa aérea TAM (hoje LATAM), ela estava tomada por ferrugem quando foi interditada pois havia o risco de desabamento. Uma estrutura provisória foi então instalada na região nesse período.

A reforma da passarela que acaba de ser reativada custou R$ 6,7 milhões. A obra foi coordenada pela Associação dos Amigos da Passarela, formada por empresas privadas, que contaram com patrocínios para realizar o trabalho. A obra é uma doação à gestão João Doria (PSDB).

O piso da passarela foi reformado com cimento. Agora há proteções de metal nas laterais, elevadores nas duas pontas para dar acessibilidade e também câmeras de segurança. A estimativa é que 5 mil pessoas passarão pelo local todos os dias.

A passarela foi projetada pelo arquiteto Vilanova Artigas há 44 anos. A reforma incluiu a implantação de uma praça de 262 metros quadrados em um dos acessos da nova estrutura, no sentido bairro da Av. Washington Luís.


Compartilhe: