Diário de S. Paulo

22/12/2017 - 19:28

Dupla armada faz arrastão em ônibus

Bandidos mantiveram reféns cerca de 30 passageiros que viajavam de Santos a São Paulo. Vítimas relataram ameaças de morte e pânico. Ladrões fugiram

Foto: /Arquivo pessoal

Criminosos armados invadiram um ônibus fretado e mantiveram reféns cerca de 30 passageiros que seguiam de Santos, no Litoral Sul de São Paulo, à capital, nesta sexta-feira (22). As vítimas relatam pânico e ameaças constantes de morte por parte da dupla, que conseguiu fugir sem deixar pistas.

Trata-se do terceiro caso semelhante em três semanas no Sistema Anchieta-Imigrantes. Outros dois ônibus, também de viagem, foram saqueados por criminosos armados após os passageiros ficarem sob a mira de revólveres. O reforço no policiamento nas estradas começou na quinta-feira.

A dupla armada entrou no veículo na Rodovia Anchieta, na altura da Vila dos Pescadores, em Cubatão. "Eles renderam um passageiro, que estava embarcando, e entraram junto com ele. Muita gente estava dormindo, viu a gritaria e não entendeu direito", relata um analista financeiro, de 46 anos.

Logo em seguida, os passageiros perceberam, de fato, o que estava acontecendo. "Os dois rapazes estavam armados e muito nervosos. Pareciam estar drogados. Enquanto um ficou com o motorista, outro pegou uma passageira e a fez como refém. Ele deu uma gravata nela e ficou apontando a arma. Foi um terror geral", relata.

Os passageiros ficaram deitados no corredor enquanto os criminosos analisaram e separaram os objetos pessoais. Celulares, joias, alianças, dinheiro, notebooks, além de objetos considerados de valor foram roubados. Eles desceram com, ao menos, três mochilas cheias.

Segundo o coordenador da linha do fretado, Célio Costa, os criminosos mantiveram o grupo refém por uma hora. "Eles subiram a via Anchieta e desceram no retorno. O bandido que estava com o motorista o fez retornar para deixá-los no mesmo lugar onde embarcaram", conta.

Após a fuga da dupla, um dos passageiros, que conseguiu esconder o celular sob o banco, chamou a polícia por meio do telefone 190. Porém, segundo eles, os policiais não deram importância para a ligação. "O grupo foi para a delegacia em São Vicente. Daí, nos mandaram para a delegacia de Cubatão. Lá, mandaram a gente fazer o boletim de ocorrência pela internet", diz.

Parte dos passageiros seguiu para São Paulo no mesmo ônibus. Alguns desceram em Santos. Por conta do nervosismo, eles não conseguiram cumprir o expediente na capital.

A Secretaria de Segurança Pública informou que ocorrências podem ser registradas em qualquer delegacia e "que o caso mencionado (sobre a falta de atendimento pelo telefone 190 e a recusa do registro do caso em duas delegacias) será alvo de apuração".

A SSP ainda informou que as estradas, assim como todo o litoral paulista, recebem a Operação Verão, um reforço com mais de 2,9 mil PMs. /G1


Compartilhe: