Diário de S. Paulo

14/12/2017 - 16:22

Empresas terão de tapar 6.862 buracos

Auditoria feita entre 2015 e 2016, pelo Tribunal de Contas, apontou que crateras voltaram a aparecer, causando prejuízo de R$ 2 milhões aos cofres da cidade

Por: Ana Paula Bimbati
[email protected]

Foto: /Reprodução

O TCM (Tribunal de Contas do Município) determinou que as empresas contratadas pela Prefeitura para tapar buracos refaçam o serviço, em alguns pontos, no prazo de 60 dias. O órgão fiscalizador apontou que 6.862 crateras foram abertas novamente, mesmo após a Operação Tapa-Buraco.

De acordo com o TCM, o recapeamento deverá ser feito novamente, sem custo algum para administração municipal, pois as prestadoras do serviço não cumpriram regras contratuais.

Entre os pontos descumpridos estão "ausência de requadramento dos buracos, pintura de ligação deficiente e evidência da falta de engenheiro acompanhando a execução dos serviços auditados".

A crateras, que deverão receber novamente o serviço, ficam em Itaquera, Casa Verde, Penha, Vila Maria/Guilherme, Capela do Socorro, Campo Limpo, Freguesia do Ó e Ipiranga.

"Foi determinada ainda a aplicação da multa ao Prefeito Regional à época e aos fiscais dos contratos e envio de ofício à Controladoria Geral do Município para providências relativas ao ressarcimento dos prejuízos remanescentes, além da expedição de ofícios ao prefeito, ao secretário de Justiça, à Câmara Municipal e ao secretário das Prefeituras Regionais, com cópias do acórdão", informou o TCM.

Segundo o Tribunal, o recapeamento mal feito das prestadoras de serviço causou prejuízo de R$ 2 milhões aos cofres da cidade.

OUTRO LADO/ Em nota, a Prefeitura afirmou que o levantamento feito pelo TCM se refere a questões da administração de Fernando Haddad (PT). Procurada, a assessoria do petista disse não ter nada a falar sobre o assunto.

"Desde janeiro, a atual gestão intensificou a fiscalização de empresas prestadoras de serviços e promoveu uma readequação dos trabalhos, buscando trazer qualidade aos serviços de tapa-buracos", disse, em nota, a gestão João Doria (PSDB).

A atual administração afirmou ainda que as determinações feitas pelo órgão fiscalizador serão tomadas. Segundo a Prefeitura, este ano foram fechados 204.498 buracos


Compartilhe: