Diário de S. Paulo

04/12/2017 - 19:18

'A Estrela de Belém' traz nova versão de uma velha história

Na animação, público é convidado a conhecer uma outra narrativa do nascimento de Cristo

Por: Giovanni Oliveira
[email protected]

Foto: Youtube

Uma história, quando contada repetidas vezes, se torna parte da cultura popular; mas quando é passada de geração em geração por mais de dois mil anos, se torna uma religião. O nascimento de Jesus Cristo é uma das mais conhecidas histórias da humanidade, senão a mais, e o longa “A Estrela de Belém” tem como proposta contar uma nova versão deste clássico.

Com direção de Timothy Reckart, conhecemos o jovem asno Bo, que passa dia e noite trabalhando num moinho. Ele sonha com uma vida além das paredes que o cercam, onde possa ser realmente útil. Impulsionado por seu amigo Davi, um pombo, ele consegue escapar de sua rotina e acaba cruzando o caminho de Maria e José, futuros pais do filho de Deus.

MAIS: 'Jogos Mortais: Jigsaw' não perde a essência

No entanto, quando descobre que eles correm perigo, Bo decide pôr de lado seus interesses pessoais para ajudar sua nova família. Ao longo dessa empreitada, outros animais se unirão a ele, como Ruth, uma ovelha que se perdeu de seu bando, e três excêntricos camelos.

Mesmo contando uma história de suma importância para os seguidores da fé cristã, e mantendo certo nível de fidelidade às escrituras, uma das características mais marcantes do filme é que ele não soa evangelizador. Sua abordagem funciona muito bem com o público crente e o não crente. O nascimento de Jesus, aliás, é mero pano de fundo para a trama dos bichos.

O roteiro possui um clima leve e é bem desenvolvido e objetivo. Os personagens são carismáticos (exceto Maria, que parece apática) e conquistam o espectador rapidamente. Até os secundários são bem aproveitados. As piadas são engraçadas e, aliadas a boa dublagem nacional, deixam tudo mais divertido.

Outro destaque é o alto nível de qualidade gráfica apresentada em tela. A atenção a detalhes como fios de cabelo, penas e pelos impressiona, e revelam um cuidado com a produção do filme. A fotografia e escolha de cores é excelente, e não fica atrás de nenhum grande estúdio. A trilha-sonora, marcada por músicas gospel, ajudam a construir o clima de cada cena.

Ao fim da projeção, a mensagem que fica é a de companheirismo e de dar valor àqueles que estão sempre ao nosso lado, apropriadas para esta época do ano.

Confira o trailer:


Compartilhe: