Diário de S. Paulo

29/12/2017 - 18:24

Que base é essa

O PTB, partido que fechou questão a favor da Reforma da Previdência e vai continuar no primeiro escalão da Esplanada (controla o Ministério do Trabalho), pode ser tornar um obstáculo forte para outra reforma que o Palácio quer aprovar em 2018: a Tributária. A legenda, por meio do presidente Roberto Jefferson, critica e diz ser contra o texto que está em discussão no Congresso Nacional. O PTB não concorda com a transformação do Imposto Sobre Serviços (ISS) em imposto federal. Só para citar um exemplo.

Aliás...

...a Reforma Tributária é mais difícil de passar que a da Previdência. Há décadas discute-se uma proposta de consenso entre Receita, Tesouro e Estados. Sem sucesso.

Festa das MPs

Medidas Provisórias representam 20% de todas as propostas aprovadas pela Câmara em 2017. Teria o presidente Rodrigo Maia reclamado da quantidade de MP's com razão?

Sem atravessadores

Para desburocratizar e aumentar o monitoramento de recursos para o SUS, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, lançou modelo de transferência direta de verbas para hospitais.

Golpistas

Golpistas têm se passado por Procuradores da Fazenda Nacional, exigindo contribuições financeiras em troca de vantagens. O último caso, em ciência da PGFN, foi o de uma pessoa informada de que teria quantia considerável a receber junto à Funasa. Ela só teria que depositar um dinheiro para "pagar honorários do advogado" que faria os trâmites.

Tabela

Por que partidos reclamam que o bilionário fundo especial para campanha ainda é pouco? Não contam que, no mercado do voto, candidatos pagam R$ 50 mil a prefeito e R$ 30 mil a vereador bem votado. É o preço para serem cabos eleitorais. E essa é a tabela de 2014...

Esqueceram de mim

De olho numa vaga a vice em alguma chapa para o Planalto, o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, anunciou superávit de mais de R$ 300 milhões e R$ 1 bilhão em investimentos para o ano de 2018.

Uberfolia

A Uber ofereceu R$ 10 milhões para patrocinar o Carnaval do Rio. Até aí, notícia boa! Só que não é dinheiro na conta, como a Liga das escolas do Grupo Especial estavam acostumadas a receber. Acabou a 'folia'. A escola que quiser, captará via Lei Rouanet.

Pela prefeitura

Serão R$ 6,5 milhões para todas, e R$ 3,5 milhões para estruturas provisórias e palcos na Intendente Magalhães, onde desfilam as escolas do grupo C, de outra Liga.

O outro lado do paraíso...

Principal destino turístico de Goiás, a bela Pirenópolis, cidade barroca de 300 anos, não é mais pacata. Assaltos à mão armada são frequentes há meses. E de dia. O dono de uma sorveteria recém-aberta preferiu fechar. Há poucos meses uma dupla invadiu a casa de uma senhora de 70 anos e a agrediu. Há dias, um jovem entrou armado numa cafeteria e assaltou casal de turistas. Pirenópolis é onde o governador Marconi Perillo vota, e cidade natal da primeira-dama, Valéria.


Compartilhe:

SOBRE Leandro Mazzini

Começou no jornalismo em 1996. Passou por Jornal do Brasil, Correio do Brasil, Gazeta Mercantil, Agência Rio de Notícias entre outros. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011. Foi colunista do JB e da Gazeta.