Diário de S. Paulo

20/12/2017 - 20:31

O velho PMDB

Não adiantou retomar o nome para o de batismo. O novo MDB é o velho PMDB com suas correntes e brigas internas. O clima pesou na convenção do partido. Renan Calheiros, ex-todo poderoso do Congresso Nacional, tem atacado o presidente Michel Temer diariamente - e Temer foi esnobado ao tentar usar pesquisa nacional que indica o crescimento de três pontos percentuais de popularidade. Na Câmara, o deputado Jarbas Vasconcellos (PE) foi à tribuna e disse que o presidente do partido, Romero Jucá, é um crápula e que espera, um dia, vê-lo sair algemado do Congresso.

Ciúme bairrista

O ciúme de Jarbas tem a ver com a filiação do senador Fernando Bezerra Coelho, ex-PSB, e o aceno de Jucá para que ele comande a legenda em Pernambuco.

Força, Dieese

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos, o Dieese, está perto de fechar portas. Corre 'vaquinha' para que a instituição permaneça funcionando.

Na pi$ta

De janeiro a agosto deste ano, o Supremo Tribunal Federal gastou R$ 226 mil com combustíveis e lubrificantes automotivos, e R$ 180 mil com manutenção.

Frevo afinado

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), tentará a reeleição com chapa de dois senadores e um vice do PT - cujo nome ainda será definido. O deputado Jarbas Vasconcelos, dissidente do MDB, tentará voltar ao Senado. O outro nome na chapa é José Queiroz, do PDT, ex-prefeito de Caruaru, da base aliada do governador.

No mar..

Segue o mistério sobre o acidente que matou o ministro do STF Teori Zavascki em queda no mar de Paraty, que vai completar um ano. O Cenipa toma todo o cuidado para se cercar de provas. Está dentro do prazo médio de investigações internacionais.

..no ar

Há cinco meses, o MP do Rio de Janeiro informou que o inquérito civil estava praticamente concluído e que, assim que o fabricante do motor da aeronave enviasse um relatório - o que seria feito em 30 dias -, o Cenipa poderia concluir a apuração.

Solucionados

Outros 22 acidentes aéreos de 2017 já têm relatório final.

Só 2019

Investidores estrangeiros têm repetido por que estão segurando o dinheiro: instabilidade política. Não sabem quem será o presidente. E se Temer completa o mandato.

Caroneiro

Alexandre de Moraes parece preferir o anonimato. Dia desses, na saída do STF, seguranças correram para descaracterizar o carro oficial do ministro, tirando as placas em verde e amarelo. E ele seguiu no banco da frente, sem alarde.

Que exemplo!

O ex-deputado federal João Pizzolatti provocou feio acidente de carro ontem no interior catarinense, com feridos. Foi retirado do carro visivelmente bêbado, apanhou de populares e reconheceu, num vídeo gravado por motorista, que estava embriagado.


Compartilhe:

SOBRE Leandro Mazzini

Começou no jornalismo em 1996. Passou por Jornal do Brasil, Correio do Brasil, Gazeta Mercantil, Agência Rio de Notícias entre outros. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011. Foi colunista do JB e da Gazeta.