Diário de S. Paulo

14/12/2017 - 16:22

Pragmatismo no plenário

Com a tentativa de votação da reforma da Previdência adiada para fevereiro, o governo investe no Plano B de trabalhar no recesso em interlocução com os indecisos - como a Coluna antecipou. Mas os deputados não esperaram. Um membro da executiva do PSDB confirma que, ainda que o apoio seja sem ressalvas e que o partido não exija nada em troca, o objetivo é conversar com o relator da PEC, deputado Arthur Maia, para chegar a um "texto mais justo para a transição do modelo antigo para o atual". Mas Arthur Maia diz que tudo dependerá de quantos votos o PSDB vai entregar.

Bate ponto

Nem tomou posse como novo ministro da Articulação Política do Palácio, o deputado Carlos Marun foi tratado ontem como ministro pelos pares. E atuou como tal.

Ruas travadas

A reforma foi adiada, mas sindicatos de rodoviários garantem paralisação nacional na terça. Querem tirar do trabalho 2 milhões de profissionais. E deixar você a pé.

Novo$ tempo$

Robson de Andrade, presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria), tem citado aos pares os avanços do Airbnb - que pressionou hotéis a reverem tarifas - e do Uber, que destronou os taxistas.

Balança, e mal

A ministra dos Direitos Salariais, ops!, dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, se apegou ao cargo. Saiu do PSDB para manter-se ministra - enquanto tucanos deixam o governo. Mas a situação não está boa para ela no gabinete presidencial. Tem pedido audiências ao presidente Michel Temer nas últimas semanas, e nada.

No radar

Quem entrou no radar da Lava Jato foi o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo Décio Oddone. Em 2010 ele foi indicado pela Petrobras para ser vice-presidente de Investimentos da petroquímica Braskem, controlada pela Odebrecht e pela estatal. Foi o responsável pelos aportes e investimentos de mais de R$ 4 bilhões feitos pelo BNDES.

Ah, Lula..

Em palanque, Lula Inácio Lula da Silva já foi melhor com o povo. Causou surpresa a descompostura que passou na plateia de catadores de lixo em 'ato público' (eufemismo para comício) em Brasília há dias. Reclamou enquanto discursava, ao ver a maioria gravando vídeo por celular. "Falta de respeito!", soltou.

Desfile

Um lustrado Rolls Royce desfilou pela Asa Sul ontem e parou na porta do Restaurante Piantella. Era Nelson Piquet - comedido ao volante - que entrou para almoçar.

Xerifes

Entidades civis e de policiais discutem nas capitais nomes para disputar Governos. No Distrito Federal, é deputado Alberto Fraga (DEM). Em SP, Major Olímpio. E há mais.

Cenário de guerra

A CNI pegou pesado ao traçar cenários para 2018 no último informe conjuntural. Sobre eleições, concluiu que o debate vai contaminar o ambiente econômico, e que "candidaturas populistas" vão promover um quadro de instabilidade. A entidade indica, entrelinhas, o candidato que apoiará: quem propor continuar as reformas estruturantes.


Compartilhe:

SOBRE Leandro Mazzini

Começou no jornalismo em 1996. Passou por Jornal do Brasil, Correio do Brasil, Gazeta Mercantil, Agência Rio de Notícias entre outros. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011. Foi colunista do JB e da Gazeta.