Diário de S. Paulo

20/12/2017 - 18:41

Fusca Itamar chega perto dos 200 cv

Acelerar um clássico sempre foi uma experiência divertida, ainda mais com preparação especial - turbinado - e rodas da Porsche. Confira os detalhes

Foto: /Renato Bellote/iG

O Fusca foi um dos carros mais carismáticos já produzidos. A ideia original de Ferdinand Porsche para o "carro do povo" partiu de um projeto bastante simples e funcional. Com o passar dos anos, o modelo evoluiu em termos de suspensão e conforto, mas por aqui seguiu sempre a mesma linha.

Lançado no Brasil no final dos anos 50, o "Fusquinha" logo ganhou as ruas e a simpatia dos consumidores. Na década de 80 o modelo passou pelo último upgrade visual e também no painel. Mas, em 1986, o Fusca se despediu na chamada "Última Série".

O motor boxer também cresceu em cilindrada. A pedido do presidente Itamar Franco, a Volkswagen do Brasil voltou a produzir o Fusca, em 1993, finalizando definitivamente sua fabricação nacional três anos depois. O modelo clássico, entretanto, persistiu até 2003, quando foi encerrada a sua produção no México. De qualquer modo, o besouro tem uma legião de fãs, clubes espalhados pelos país e preparadores.

E justamente um exemplar preparado é o que vamos conhecer hoje na coluna. Esse pré-Itamar chama a atenção de longe, especialmente pelo jogo de rodas phone dial, da Porsche, de aro 16, com sete polegadas, e pneus de perfil baixo.

No motor de 1,6 mil cm³ de cilindrada foi instalado um turbocompressor, porém montado atrás da capelinha e próximo do eixo. Um intercooler mantém o ar resfriado aumentando a eficiência. Com esse conjunto a potência chega a 200 cv.

A posição de guiar é um pouco diferente, porém os pedais são perfeitos para o punta-tacco . A turbina enche em rotações médias e garante diversão de sobra a cada curva. Mais detalhes dessa matéria em https://goo.gl/CsBgws. /iG 


Compartilhe: