Diário de S. Paulo

07/11/2017 - 19:08

'Gosto se Discute' mostra o mundo da gastronomia

Augusto (Cássio Gabus Mendes) precisa correr para tentar salvar seu restaurante da concorrência de um food truck

Por: Giovanni Oliveira
[email protected]

Foto: /

Os food trucks se tornaram uma febre gastronômica em todo o país. Essas verdadeiras cozinhas sobre rodas servem diferentes tipos de comida e com uma agilidade notável, excelente para a correria nossa de cada dia. Além disso, os caminhões chegam em lugares que não costumam ter muitas opções de alimentação. No final, todo mundo sai ganhando, certo? Bem, nem todo mundo!

Augusto (Cássio Gabus Mendes) é o chef e o dono do restaurante Gusto, um local que já viveu seus dias de fama. Hoje, o espaço mal atrai clientes e tem de enfrentar a concorrência de um food truck estacionado do outro lado da rua. E para piorar a situação, o dono é um ex-funcionário de Augusto, Patrick (Gabriel Godoy).

Com o lucro baixo, um banco, que é sócio do empreendimento, envia Cristina (Kéfera Buchmann), uma auditora linha dura, para tentar salvar o restaurante. Além do corte de gastos, Cristina exige um novo cardápio. Porém, quando mais precisa, Augusto perde o paladar. Agora, os dois precisam correr se quiserem ter sucesso neste desafio.

Gravado em um restaurante de verdade, "Gosto se Discute" consegue criar uma identidade visual interessante, notada principalmente nas cenas que se passam na cozinha. No entanto, com um roteiro fraco que usa do antigo dilema entre "o velho versus o novo" e personagens não muito carismáticos, o longa não tem um sabor marcante que nos deixe com vontade de "quero mais".

Sob a direção de André Pellenz, Cássio Gabus Mendes está razoavelmente bem na pele de Augusto, diferentemente de Kéfera, que parece robótica e plástica. Por mais que a personagem exija uma postura mais dura e "sem gracinhas", a atriz e youtuber não passa veracidade em sua atuação, destoando-a dos outros personagens.

Nem o romance entre os protagonistas funciona. A sensação que fica é a de que tal entrosamento foi simplesmente adicionado no roteiro pois fazia parte de um modelo previamente estabelecido, e que não se preocupou em construir de fato o sentimento na telona.

Mesmo caricatos e sem surpresas, os garçons interpretados por Rodrigo Lopéz e Robson Nunes são os únicos que felizmente conseguem arrancar alguns risos da plateia. Pena que não possuem um grande destaque ao longo da projeção.

Confira o trailer:

Amadurecimento

Em coletiva de imprensa, a atriz e youtuber Kéfera Buchmann disse que a cena de sexo que protagoniza no filme foi de grande importância para sua carreira. "Rola muito preconceito comigo por eu ter vindo do YouTube. É difícil as pessoas pararem e falarem 'ah, ela é atriz'. Então para mim foi muito importante, foi um passo que eu dei que as pessoas podem ver muito mais agora o meu trabalho de atriz", disse orgulhosa.


Compartilhe: