Diário de S. Paulo

30/11/2017 - 16:07

Desigualdade cruel

Foto: Camila Domingues/Divulgação

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) revelou que metade (sim, metade!) dos brasileiros vive com menos de um salário mínimo. E a fatia dos abonados, formada por apenas 889 mil pessoas, têm renda média de R$ 27 mil. Uma desigualdade gritante, a qual mostra que a realidade do país é muito distinta da nossa bolha. É de se espantar que se considerados os 5% brasileiros com menores salários, a renda média em 2016 era de (pasme!) R$ 73 mensais. Mais de 4 milhões vivem nesta situação. Em um sistema capitalista, é normal uns ganharem mais do que outros. O que não é salutar, para não dizer cruel, é conviver com uma diferença tão perversa. Entra governo e sai governo e há muita gente que não tem sequer o que comer.

Mais NOSSA OPINIÃO


Compartilhe:

SOBRE Nossa Opinião

Editorial do jornal Diário de S. Paulo