Diário de S. Paulo

09/10/2017 - 19:28

Fora do comum

De cabelos curtos, Camila Rodrigues, a Carmona de 'Belaventura', diz que adora mudar o visual. Ela se considera feminista como sua personagem e afirma que sonha em ser mãe um dia

Por: Agencia o Dia
[email protected]

Foto:

Participando da quarta novela na Record, "Belaventura", Camila Rodrigues defende sua personagem, a altiva Carmona, uma mulher forte, mas ressentida por ser a mais velha e não herdar a coroa. "Não acho que ela seja uma vilã. Mas ela não vai medir esforços para alcançar o que deseja. Acho que ela está mais para uma feminista da época. Mas tem algumas imaturidades. Ainda precisa aprender muito pois existe dentro dela uma certa arrogância e também algumas convicções, que acho que estão certíssimas. Carmona não é frustrada e, sim, incomodada por ser mulher e não poder assumir o trono e governar Belaventura", esclarece Camila Rodrigues.

Aos 34 anos, a paulista de Santo André se identifica com a personagem. "Me considero feminista. Acho que temos que ser tratados pela igualdade, independentemente da forma que nascemos. Acho essa forma sexista de pensar tão antiga que fica difícil entender como continua tão latente em nossa sociedade. Já passou da hora de sermos tratadas com respeito acima de tudo", analisa.

Camila, que viveu mulheres fortes nas suas últimas produções na emissora, pode também ser vista na reprise de 'Os Dez Mandamentos', como Nefertari, a soberana do Egito. Já em 'Belaventura', a irmã mais velha do príncipe Enrico (Bernardo Velasco) não vai se conformar com sua realidade. "Ela acredita realmente que é a mais preparada para governar. Por ter estudado desde cedo com Cedric (Giuseppe Oristanio), ela sabe lidar com o reino. Ela não é boba, gente. Não vou contar mais para vocês assistirem", diverte-se.

Namorando há dois anos o diretor de negócios Ighor Payola, a atriz não idealiza o amor e vive o presente nas relações. "Nunca sonhei com o príncipe encantando e sim em construir uma família ao lado de alguém e ser feliz. Estou namorando. Não tenho mais o desejo de casar de forma convencional e acredito no clichê 'eterno enquanto dure'. Enquanto houver amor e respeito, vale a pena estar em uma relação. E se for assim para a vida toda, ótimo. Caso contrário, não vejo o porquê", garante.

Ela já foi casada com Bruno Gagliasso, com o empresário Roberto Costa e entrega que, com ou sem planos de uma oficialização de união, a maternidade é um sonho próximo de realizar. "Sempre quis ser mãe. Estou namorando e existe o plano de ter neném. Mas penso que posso esperar um pouco", revela. 

Adepta dos cortes de cabelos curtos, "pela beleza e praticidade", Camila teve que alongar os fios para o folhetim, mas já voltou às 'origens' e os cortou. "Amo mudar e estou sempre à disposição para isso. Raspei a cabeça para uma novela. Já alonguei para outra. Fiquei loura para um filme. Enfim. Sempre aberta. A caracterização ajuda, mas os cabelos alongados dão muito trabalho", afirma.


Compartilhe: