Diário de S. Paulo

10/10/2017 - 19:53

Luto na Globo

Segundo amigos e familiares, o profissional que trabalhava em afiliada da Rede Globo em Ribeirão Preto estava desaparecido desde o domingo. Caso está sendo investigado como atropelamento, mas companheira da vítima discorda de versão

Por: IG
@diariosp.com.br

Foto:

 Na madrugada de ontem, o cinegrafista Josimar Lourenço de Sousa da EPTV, afiliada da Globo na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, foi encontrado morto às margens da Rodovia via Anhanguera por volta das 4h da manhã. As informações foram confirmadas ao portal iG pela Delegacia de Investigações Gerais de Ribeirão Preto, órgão que está investigando o caso e as causas da morte do profissional.

O caso está sendo investigado como atropelamento. Josimar teria sido atingido por um caminhão que seguia sentido Uberaba (MG). O teste de bafômetro não indicou embriaguez do motorista nem da vítima. O caminhoneiro prestou socorro, chamou a polícia e registrou Boletim de Ocorrência por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O cinegrafista de 31 anos estava desaparecido desde o último domingo por volta das 21h, segundo relatos de amigos e familiares que reportaram o seu sumiço através das redes sociais. Ele deixou uma filha de oito anos de idade.

Ainda, de acordo com as publicações que circularam nas redes sociais nos últimos dias, o profissional teria saído de casa a bordo de um veículo Sandero, da montadora Renault, na cor prata.

Como na última segunda-feira Josimar não apareceu em seu trabalho na emissora, amigos e familiares tentaram localizá-lo em casa, sem sucesso.

O carro do cinegrafista foi encontrado pela Polícia Militar Rodoviária quilômetros à frente, na estrada velha de Jardinópolis, sem sinais de arrombamento, com dinheiro e sem documentos.

Segundo a namorada de Josimar, a causa da morte ainda está sendo investigada pela polícia. Para ela, que estava com Josimar havia dez meses, a causa da morte não foi atropelamento. "A ex-mulher dele o ameaçava muito, ligava fingindo que era para falar com a filha deles. Não tem como (ter sido atropelamento)", disse ela ao UOL.

Pessoas próximas do cinegrafista estão prestando as suas últimas homenagens pelas redes sociais. O corpo do profissional permaneceu no Instituto Médico Legal para prosseguir as investigações e só foi velado a partir das 17h30 de ontem. O enterro esta marcado para às 9h, no cemitério Bom Pastor, também em Ribeirão Preto.


Compartilhe: