Diário de S. Paulo

03/09/2017 - 17:00

GCM mata ex-marido na Zona Leste

Separação do casal foi o motivo da briga e morte

Por: Assinatura / cidade
@diariosp.com.br

O vigilante Acácio Oliveira Ventura da Silva, de 35 anos, morreu ontem, após ser baleado pela ex-mulher, Vania Barros do Nascimento, uma guarda da GCM (Guarda Civil Metropolitana). O crime aconteceu no bairro Lajeado, Zona Leste da capital.

De acordo com o boletim de ocorrência, o vigilante morreu após entrar em confronto com a ex-companheira na Rua Cotinga. Acácio e Vania terminaram há cerca de uma semana um relacionamento de dez anos. O vigilante ainda continuava morando na mesma casa de Vania. Durante a madrugada de domingo, houve uma briga por ele não aceitar a separação. Neste momento, Acácio pegou uma arma e atirou contra a guarda, que teve tempo de alcançar uma pistola 380 e revidar contra o ex-marido.

A filha de Vania, de 22 anos, ouviu os disparos e ligou para a polícia. Acácio morreu no local e Vania, baleada, foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e levada para o hospital de Guaianazes, também na Zona Leste.

As armas utilizadas na cena do crime foram recolhidas para perícia policial.

O caso foi registrado como homicídio simples e lesão corporal pelo 50º DP (Itaim Paulista). O delegado entendeu que a mulher agiu em legítima defesa. Um aparelho celular e a carteira com os documentos de Acácio foram apreendidos.

A guarda civil passou por cirurgia e, de acordo com informações da secretaria municipal de Segurança Urbana, seu quadro de saúde encontrava-se estável até o fechamento desta edição.



Compartilhe: