Diário de S. Paulo

08/09/2017 - 20:28

Foco nas Artes Cênicas

Por: As Flávias
[email protected]

Foto: Paulo Barbuto

Domingo (10) foi o último dia do "Crítica em Movimento" no Itaú Cultural. A programação reúne artistas, jornalistas, críticos, pesquisadores e gestores brasileiros, chilenos e portugueses, em debates e espetáculos que refletem sobre as presenças e as lacunas da prática da crítica no teatro, na dança e no circo na atualidade. Com curadoria do jornalista, crítico e pesquisador Valmir Santos, a atividade levanta questões a respeito da prática e dos espaços dados a esse o olhar especializado. E complementa, ainda, o campo das ideias com a apresentação de três espetáculos dentro desses segmentos.

"Essa programação procura refletir de forma mais ampliada sobre o circo, o teatro e a dança a partir da crítica", destaca o curador Valmir Santos. "No teatro, onde era importante para a relação com a classe artística, ela vem sofrendo uma curva decrescente, com menos espaços, e com menos qualidade", continua. O curador observa, ainda, um período de recuo na crítica em relação à dança, na atualidade, e uma grande lacuna no circo, quase sem esse tipo de registro. "A crítica é um ofício em crise e em transe", diz.

A programação abriu com uma conversa com a crítica Mariangela Alves de Lima e seguiu com discussões e o solo de dança "Fados e Outros Afins", que aconteceu no dia 8 de setembro, com Mariana Muniz, sob direção artística da diretora teatral Maria Thaís; a peça "Isso não é um Sacrifício" foi apresentada ontem, com Fernanda DUmbra; e o espetáculo circense "Sobrevoltas" ganhará o palco hoje, com reapresentação na terça.

Em busca desse reencontro com o olhar mais apurado para as artes cênicas, "Crítica em Movimento" abriu no dia 6 de setembro. Personagem icônica deste estilo jornalístico, que atravessou quatro décadas em atividade na mídia, Mariangela Alves fez uma participação rara para falar sobre a atividade, após deixar as redações em 2011.

"É importante abrir com um encontro com uma pessoa como Mariangela, que sempre teve a singularidade de abordar em suas críticas o espetáculo de forma mais filosófica sobre o texto. Esse encontro é uma oportunidade rara, porque ela tem um legado de texto e produção", analisa o curador do evento.

A série de quatro mesas que integram a programação teve seu início no dia 7 de setembro, com foco no teatro. Com mediação do dramaturgo, diretor e fundador do Teatro de Narradores José Fernando de Azevedo, "Problemas do Trabalho e da Arte da Crítica" reuniu Wellington Andrade e o português Jorge Figueira.

Apostando na apreciação como também parte do falar sobre crítica, a programação de "Crítica em Movimento" reserva espaço para espetáculos de dança, teatro e circo.


Compartilhe:

SOBRE As Flávias

Flavia Goldstein iniciou os estudos com a Dança Clássica, mas também se envolveu com Jazz, Danças étnicas e Dança Moderna. Em 1979 foi morar em Nova York, onde estudou com vários professores consagrados,(HORTON) Anne Marie Forsythe,(MARTHA GRAHAN), Patrick K.Thomas,(JAZZ LUIGI) Luigi ,(JAZZ BROODWAY), Frank Hacheeck e Jojo Smith. Flávia Viana é jornalista e tem a dança como uma de suas grandes paixões de vida. Deu os seus primeiros passos no ballet aos oito anos de idade. Agora resolveu misturar a arte de escrever com o ballet. É empresária de comunicação e hoje desliza na ponta dos pés para alimentar um sentimento que só quem ama a dança sabe explicar.