Diário de S. Paulo

10/09/2017 - 14:55

Timão usa vantagem para minimizar derrota

Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians

A campanha no segundo turno do Campeonato Brasileiro - uma vitória e três derrotas - não estava nos planos do Corinthians. O tropeço para o Santos foi não apenas a primeira derrota do Timão como visitante no Brasileiro, mas, também, sua primeira derrota em clássico nesta temporada. No entanto, o elenco Alvinegro não vê motivo para desespero pelos últimos resultados. O atacante Jô, por exemplo, afirmou que a oscilação do time é normal.

"Toda equipe passa por isso durante o campeonato. Ainda temos uma vantagem, que construímos com muito mérito. Mantemos sete pontos de vantagem sobre o Grêmio e estamos nove pontos na frente do Santos. Perdemos o jogo hoje (domingo, 10), claro que temos muita coisa para corrigir, mas ainda estamos tranquilos na frente", analisou.

O técnico Fábio Carille destacou que os concorrentes diretos pelo título ainda estão bem atrás. "Nosso primeiro turno foi fora do normal, é preciso analisar isso. O Grêmio também não está bem no segundo turno, somou quatro pontos em quatro jogos. Não estamos conseguindo, mas, mesmo assim, existe a vantagem pelo que foi conquistado no primeiro turno. O começo do segundo turno não é o esperado, mas podem aguardar que vamos melhorar", garantiu. "Não é fácil tirar sete pontos de vantagem. Tivemos resultados anormais dentro de casa que atrapalharam um pouco. Na Vila Belmiro, uma derrota pode acontecer. O desempenho contra o Vitória me deixou muito chateado", acrescentou.

Na entrevista coletiva após o jogo na Vila Belmiro, Carille também analisou o desempenho do time no clássico e explicou o que não deu certo. "Fizemos um bom jogo e criamos oportunidades. Os dois gols do Santos foram em cima do nosso erro. O principal erros de passe. Passes simples que cobro tanto. Também voltamos a falhar na finalização. Sou muito ciente e tranquilo do que está acontecendo, sei que preciso melhorar, mas sou o mesmo cara de sempre", disse.

Carille também adiantou que vai escalar o time com força máxima no jogo de ida das oitavas de final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, na Arena Corinthians, contra o Racing, da Argentina.


Compartilhe: