Diário de S. Paulo

10/09/2017 - 14:27

Dorival Jr. supera campanha de Ceni no Brasileirão

Em 11 jogos à frente do São Paulo, Dorival Jr. tem apenas 39,4% de aproveitamento. Mas já supera números de Ceni

Por: Samuel Alves Rodrigues
[email protected]

Foto: /Érico Leonan/São Paulo

Diante da Ponte Preta, no Estádio do Morumbi, Dorival Júnior completou 11 partidas à frente do São Paulo no Campeonato Brasileiro e igualou o número de jogos de Rogério Ceni no comando da equipe. Apesar do 2 a 2 frustrante contra a Macaca e da penúltima colocação na tabela da competição, o atual treinador ainda leva vantagem sobre o Mito, que deixou o Tricolor no início de julho.

Em 11 compromissos, Rogério teve 33,3% de aproveitamento dos pontos disputados - foram três vitórias, dois empates e seis derrotas no período. Dorival, por sua vez, atingiu três vitórias, quatro empates e quatro derrotas, registrando um total de 39,4% de aproveitamento.

Outra comparação importante entre os dois treinadores é o número de gols marcados e sofridos. Com Ceni, o São Paulo balançou as redes adversárias em dez oportunidades e foi vazado 11 vezes. A mudança no comando técnico inverteu os dados. Agora, com Dorival, o time sofreu 21 gols e marcou 18.

Além dos dois comandantes, Pintado também esteve à frente do Tricolor em uma oportunidade pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o time do Morumbi foi batido pelo Santos, na Vila Belmiro, pelo placar de 3 a 2.

RETOMADA/ Mesmo tendo números melhores que os de Rogério Ceni, Dorival ainda não conseguiu tirar o São Paulo da zona de rebaixamento. Para o treinador, contudo, o time paulista está cada vez mais perto de iniciar a tão necessária sequência de vitórias na competição.

"Estamos muito próximos disso, só não estamos conseguindo completar esse ciclo. Na partida contra o Palmeiras, também tivemos as condições de decidir. Tivemos quatro oportunidades, muito mais do que o adversário, e não tivemos a tranquilidade na definição. Hoje (sábado), novamente, estava construído (o resultado). A equipe estava se entregando. Pequenos detalhes estavam decidindo as partidas", disse o treinador, após o empate diante da Ponte Preta, no Morumbi.


Compartilhe: