Diário de S. Paulo

27/09/2017 - 18:15

Mulher ganha cópia atrapalhada em 'Duas de Mim'

Na comédia, Thalita Carauta vive uma mulher que não dá conta das tarefas diárias e ganha uma ajuda, mas nem tudo melhora

Por: Giovanni Oliveira
[email protected]

Foto: Divulgação

Acordar cedo. Levar o filho no colégio. Preparar o almoço. Ir trabalhar. Não esquecer de pagar a conta de luz. De água. De telefone. Limpar a casa. Fazer a janta. Dormir. Acordar cedo.

Quem se identifica com a rotina acima? Aposto que muitas pessoas! Às vezes dá vontade de ter duas de você, correto? Pois é isso que Suryellen (Thalita Carauta) mais deseja na comédia "Duas de Mim".

Mãe solteira, ela vive com a irmã Sarelly (Letícia Lima), a mãe Sonja (Maria Gladys) e o filho Maxsuel (Gabriel Lima) no subúrbio do Rio. Para sobreviver, ela se divide entre vender marmita e lavar louças num restaurante famoso. Cozinheira de mão cheia, Suryellen não tem tempo para desenvolver e mostrar suas habilidades como gostaria, tampouco para descansar e aproveitar a vida.

Um dia, porém, ela encontra uma boleira que lhe oferece a solução para seus problemas: um pedaço de um bolo mágico. É só dar uma mordida e fazer um desejo que ele se tornará realidade. Incrédula, Suryellen diz que gostaria de ter uma cópia de si mesma para dar conta de tudo, e é aí que a mágica acontece!

Agora, ela tem uma "irmã gêmea" à sua disposição para auxiliá-la em casa e no serviço, e com a ajuda extra, pode se dedicar ao sonho de ser chef no reality show Gran Gourmet. Só que nem tudo são flores, e sua cópia tem planos próprios que não incluem a original.

Sob a direção da experiente Cininha de Paula, o longa possui um ritmo dinâmico que proporciona cenas muito divertidas. Thalita Carauta brilha com seu carisma e irreverência, arrancando boas gargalhadas. Suas duas personagens são praticamente dois lados da mesma moeda, o que cria cenas mais completas quando estão juntas.

Sem a pretensão de transitar por diferentes gêneros narrativos, ou levar o tom da trama para um drama, o filme cumpre seu papel de comédia com piadas e situações cômicas do começo ao fim. É observável em certos momentos um desdém com o roteiro, mas nada que atrapalhe o produto final. Uma boa diversão que consegue despertar uma boa reflexão sobre as funções da mulher do nosso tempo.


Compartilhe: