Diário de S. Paulo

06/09/2017 - 17:19

Sustos além do tradicional em 'It - A Coisa'

Nova adaptação de um dos clássicos do autor americano Stephen King, filme trabalha com os diversos terrores que assombram nossas vidas 

Por: Giovanni Oliveira
[email protected]

Foto:

Aranha. Altura. Barata. Palhaço. Qual o seu maior medo? A resposta pode estar fora destas opções. Além dos medos comuns, outros terrores assombram nosso dia-a-dia. "It - A Coisa", do diretor Andrés Muschietti, define este fato com sucesso.

O primeiro acerto do longa é o roteiro. A história se desenvolve sem pressa, dando aos personagens a profundidade que merecem. Ambientado em 1980, a história se passa em Derry, cidade famosa por ter uma taxa de mortalidade seis vezes maior que a média nacional. Lá moram os jovens Bill (Jaeden Lieberher), Ben (Jeremy Taylor), Beverly (Sophia Lillis), Richie (Finn Wolfhard), Eddie (Jack Grazer), Mike (Chosen Jacobs) e Stan (Wyatt Oleff).

Cada um tem um grande medo, que é acentuado quando várias crianças começam a desaparecer misteriosamente. Georgie (Jackson Scott), irmão de Bill, é o primeiro. Aos poucos, fica claro que o responsável é Pennywise, uma criatura horrenda em forma de palhaço que vem à Terra a cada 27 anos para se alimentar. Agora, as crianças devem enfrentar seus medos e a "Coisa" para impedir novas mortes.

De maneira inteligente, "It" se afasta de outros filmes do gênero e investe num terror maduro, trazendo temas como bullying e abuso sexual. Conforme a história avança, os sustos se tornam mais intensos até o clímax. E por ter protagonistas crianças, cenas leves e piadas se fazem presente, mas nada que atrapalhe. Esses momentos mantêm o equilíbrio do roteiro e guardam a tensão para a hora certa. Vale destacar a ótima atuação das crianças, que executam com maestria seus papeis e criam vínculo com a plateia.

Do lado técnico não há do que reclamar. Figurinos, cores, fotografia e trilha criam uma atmosfera única. Após uma lista de adaptações de Stephen King que deixaram a desejar, "It - A Coisa" não é apenas uma boa adaptação, é um excelente filme que traz novos ares para uma história conhecida. Um clássico.

Confira o trailer:

Sem graça

Com o lançamento do filme, palhaços profissionais estão perdendo emprego nos EUA. "Apresentações em escolas e bibliotecas foram canceladas. Isso é muito triste. O público para o qual estamos tentando entregar mensagens positivas e importantes não as estão recebendo", declarou Pam Moody, presidente da Associação Mundial de Palhaços.


Compartilhe: