Diário de S. Paulo

04/09/2017 - 18:12

Conexões de Dilma

Não está fácil a vida de ex-presidente apeada do cargo. Sem os jatinhos da FAB ou fretados pelo PT, Dilma Rousseff encarou horas de voos comerciais - e com conexões - na sexta e sábado passados em trajetos do Rio de Janeiro para Chapecó (SC) e Porto Alegre, mas exigiu 'atendimento diferenciado', dentro das prerrogativas permitidas em lei. Mas sofreu, e como! Na sexta, ela voou do Rio para Chapecó com escala de uma hora no Aeroporto de Viracopos (Campinas). No dia seguinte, para sair de Chapecó rumo à 'vizinha' Porto Alegre, Dilma embarcou num voo que 'subiu em contramão' para nova conexão em Campinas (SP), para depois 'descer' para Porto Alegre.

Ex-Presidenta

Para os trajetos, ela pediu proteção à Polícia Federal 'para evitar abordagens indevidas', 'bem como a exposição da ex-Presidenta em locais de maior movimentação'.

Vão-se os anéis...

Nos percursos, segundo ofício 47/2017 NAEXPR-POA ao qual a Coluna teve acesso, solicitou aos administradores dos terminais e à PF desembarque e atenção prioritários.

Destinatários

O ofício, assinado por uma secretária da ex-presidente, foi direcionado para os delegados da PF nos aeroportos, e para as gerências das companhias Gol e Azul.

Jararaca banguela

De Lula da Silva, numa das dezenas de visitas a cidades do Nordeste, já não tão confiante mais na volta da Jararaca em 2018: "Mais valem as lágrimas da derrota do que a vergonha de não ter tentado".

Carioca

Dilma Rousseff tem ficado mais tempo no Rio de Janeiro. Não será surpresa se mudar seu domicílio eleitoral e sair candidata ao Senado pelo Estado fluminense.

Oi e tchau

Na sessão do Congresso Nacional na quarta (30), sobre vetos presidenciais, Aécio Neves entrou discreto no plenário, registrou presença e vazou. Sem papos e abraços.

Vizinho avaliza

A PF anda tão em alta na aprovação popular que serve até de referência para o endereço de uma boate com belas garotas 'para diversão' em Jataí (GO). O folheto da Casa Rosa mostra em destaque a rota: "Atrás da Polícia Federal".

Na raiz

Mais sobre a insegurança do Rio de Janeiro: O senador Sérgio Petecão (PSD-AC), Estado fronteiriço com Bolívia e Peru, repete: "Sempre digo, baseado em estudos da Polícia Federal, que é muito mais fácil combater o tráfico lá na entrada do que combater nos morros do Rio de Janeiro. A situação é grave".

Lista negra

Idealizador da CPI mista para investigar operações do BNDES com a JBS, o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) exigirá explicações da Comissão de Valores Mobiliários, fundos de investimentos e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

Heróis reais

O prêmio de reconhecimento de policiais e agentes de segurança, o Heróis Reais, chegou ao Sul e recebe inscrições até o 12/9. As melhores histórias serão escolhidas por voto popular.


Compartilhe:

SOBRE Leandro Mazzini

Começou no jornalismo em 1996. Passou por Jornal do Brasil, Correio do Brasil, Gazeta Mercantil, Agência Rio de Notícias entre outros. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011. Foi colunista do JB e da Gazeta.