Diário de S. Paulo

09/08/2017 - 17:19

Diretoria do São Paulo afasta Cícero

Jogador não veste mais a camisa do Tricolor. Mais um 'peixe' de Rogério Ceni é limado do elenco

Por: Yago Rudá
[email protected]

Foto: Diário SP/17-2-2017

O volante Cícero não joga mais pelo São Paulo. Mesmo tendo vínculo até o fim da próxima temporada, o rendimento mostrado dentro das quatro linhas não agradou e o jogador foi comunicado que não está nos planos da comissão técnica de Dorival Júnior. O meia é mais um dos jogadores trazidos por Rogério Ceni no início do ano que não vingaram no Tricolor.

O afastamento de Cícero escancara a falha no planejamento do São Paulo. O jogador, uma das principais contratações do clube na pré-temporada, não conseguiu render conforme o esperado e, assim como outros companheiros vindos no início de 2017, não faz mais parte do elenco que tentará livrar o Tricolor do rebaixamento.

Dos jogadores contratados antes da Flórida Cup, torneio amistoso nos Estados Unidos, quase ninguém vingou. Pior do que isso: dos trazidos com o aval de Ceni, somente Jucilei e Pratto são titulares absolutos no atual São Paulo (veja, ao lado, a lista completa dos jogadores contratados e promovidos pelo Mito). O perigo real de queda no Brasileirão e a péssima temporada construída ao longo dos últimos meses possuem relação com o fato.

MOTIVOS/ Contratado com a missão de ser um dos líderes do elenco, Cícero, na avaliação da gestão tricolor, falhou nas atribuições. Experiente, o atleta, de 32 anos, não rendeu conforme o esperado. Acabou sendo coadjuvante no meio e, fora a partida diante do PSTC, pela Copa do Brasil, quando fez três gols, não teve mais momentos de destaque nesta segunda passagem.

Foi sacado do time ainda com Rogério Ceni no comando. Depois que Dorival Júnior chegou, a situação se agravou e o jogador entrou em campo apenas uma vez Soma-se a isso um suposto mau relacionamento nos bastidores com alguns de seus colegas de trabalho e uma suposta falta de ânimo para recuperar a vaga no time titular. E foi limado.

O jogador, através de sua assessoria de imprensa, negou as acusações e lamentou a decisão da diretoria.

Cícero nega problemas com o elenco tricolor

Impossibilitado de jogar o Campeonato Brasileiro por outra equipe nesta temporada, pois participou de mais de sete partidas com a camisa do São Paulo na competição, o volante Cícero terá apenas duas opções para este ano: assinar contrato com um time da Série B ou se transferir, até o dia 31 deste mês, para um clube do exterior.

Chateado com a tomada da decisão conjunta entre os membros da comissão técnica e os diretores do clube do Morumbi, o volante fez questão de negar qualquer tipo de relacionamento ruim com os companheiros.

"Gostaria de esclarecer algumas informações que estão sendo veiculadas na imprensa sobre a minha situação no São Paulo. Quero deixar claro que não tenho inimizade alguma dentro do elenco. Muito pelo contrário, tenho muitos amigos e sempre tive uma ótima relação com todos. Fiquei muito feliz em receber ligações de vários companheiros prestando solidariedade neste momento", afirmou o jogador, através de um comunicado oficial.

O camisa 8 do São Paulo ainda fez questão de cutucar a diretoria e citou seu bom aproveitamento dentro de campo.

"Vale lembrar que, dos 19 pontos conquistados pelo clube no Brasileiro, em 15 deles eu estava em campo ajudando meus companheiros. Retornei através de um convite do Rogério Ceni, homem escolhido pela direção para comandar o time na temporada, mas que teve seu trabalho subitamente interrompido para que uma nova comissão técnica assumisse o comando", finalizou.


Compartilhe: