Diário de S. Paulo

22/08/2017 - 15:08

Curto-circuito

Omitindo a incompetência de seguidos governos no setor elétrico, inclusive deste, o Palácio do Planalto vai privatizar a Eletrobras num momento em que a geração e distribuição de energia são consideradas questão de soberania nacional por governos como EUA e China, que usam até forças militares para proteger usinas e linhas de transmissão. Curiosamente, a ideia e o projeto repentinos de privatização da Eletrobras surgem num cenário em que o camburão da Polícia Federal começa a rondar a estatal que sempre foi controlada por expoentes do PMDB, desde a redemocratização do país.

Dedo na tomada

Vem operação grande aí, no setor elétrico estatal.

Japonês voltou

Newton Ishi tentou esconder o rosto com toca, na prisão de Vaccareza, mas suas feições são inconfundíveis mesmo com o rosto encoberto. O Japonês da Federal voltou.

No sal

O relator da reforma política, Vicente Cândido (PT-SP), ganhou a ira de colegas do PT por mudar parágrafos outrora acordados com a bancada. Virou o "Vicente Frouxo".

Prospecção

O episódio de flagrante de fiscais do Ibama no fim de semana no Pará, com toras de madeira de desmatamento em caminhões, é apenas um ponto no mapa dos problemas ainda enfrentados pelo governo no tema. Além dos desmatadores de madeira nobre, a mineração, mesmo com o novo código vigente, virou grande desafio na floresta.

Floresta$ 1

Na comunidade de Saracatekara, em Oriximiná, no Pará, os garimpeiros e grandes mineradoras pressionam o governo federal para que a destinação da floresta, ainda "sem dono", seja para utilização da comunidade local e não para concessão com manejo. Assim os empresários conseguem negociar com os locais a extração de bauxita.

Floresta$ 2

A burocracia e a falta de pessoal estancaram a concessão de florestas no país. O grupo no Serviço Florestal Brasileiro foi reduzido em 10 pessoas. E há demanda por áreas

Raposão

O gramado da Esplanada dos Ministérios vai ganhar hoje outro boneco gigante inflável, de 12 metros. É o "Raposão", em ironia a banqueiros, ideia do Conselho Federal de Administração. O CFA chama a atenção sobre o prejuízo do fim dos boletos sem registros.

Na conta

O presidente do CFA, Wagner Siqueira, alerta que os pequenos empresários vão pagar caro com a emissão obrigatória de boletos com serviço oneroso nos custos bancários.

Vaivém

O PT já trata Aécio Neves como carta fora do jogo eleitoral de 2018. Gilberto Carvalho, que abre palanques para caravana de Lula da Silva no Norte, tem repetido "Aécio já foi"

Foguetório

O Planalto prepara um foguetório em tempos de tanta crise. O Prodes (Observatório Independente) revelou uma baixa do desmatamento nas florestas da região Norte.


Compartilhe:

SOBRE Leandro Mazzini

Começou no jornalismo em 1996. Passou por Jornal do Brasil, Correio do Brasil, Gazeta Mercantil, Agência Rio de Notícias entre outros. Assinou o Informe JB de 2007 a 2011. Foi colunista do JB e da Gazeta.