Diário de S. Paulo

17/05/2017 - 16:46

Dorival exalta honra à camisa e detona árbitro argentino

Foto:

O empate heroico deixou o técnico Dorival Júnior animado com o Santos. Em entrevista coletiva, o comandante fez questão de enaltecer o comportamento dos atletas, que em nenhum momento abriram mão de conquistar o resultado mesmo diante de incontáveis dificuldades.

"Eu disse para nós atravessarmos a bola independentemente da situação. Foi a base da nossa conversa no vestiário, que em algum momento o The Strongest relaxaria. E, em uma boa jogada do Lucas Lima, fizemos o gol do empate. Foi difícil reorganizar, o desgaste é muito grande, vários jogadores buscaram oxigênio. Só tenho de enaltecer o comportamento desse time, que valorizou a camisa que nós vestimos, que tem história maravilhosa no mundo todo", disparou o treinador, orgulhoso da equipe.

Líder do Grupo 2 da Libertadores, o Alvinegro tem nove pontos e está invicto. "E isso em um grupo dificílimo. Coisa para poucos", completou Dorival Júnior.

O comandante também fez questão de criticar a arbitragem do argentino Darío Herrera.

"O árbitro foi infeliz desde o começo. Poucos conseguem jogar bem em La Paz, ainda mais com uma arbitragem tão infeliz. Esse resultado que conquistamos é para poucas equipes. Honramos a camisa e, por isso, prefiro falar do quanto estávamos determinados pelo resultado. Esse é o espírito", disse. E logo emendou:

"É terrível jogar na altitude. Com um a menos, abrimos mão de propor o jogo. Fizemos uma força além do normal e isso deve ser valorizado pelo torcedor."


Compartilhe: